Conselhos Uteis Cancro da Mama - Cancro Online

Quão comum é o cancro da mama?

O cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres (não considerando o cancro da pele) e corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher. Em Portugal, anualmente são detetados cerca de 6 000 novos casos de cancro da mama e 1 500 mulheres morrem com esta doença.

Nos países desenvolvidos, 1 em cada 8 mulheres irá desenvolver cancro da mama durante a vida. Na Europa, existe um diagnóstico de cancro da mama a cada 2 minutos e uma morte por cancro da mama a cada 6 minutos. O cancro da mama afeta principalmente mulheres mais velhas, a maioria dos pacientes com mais de 50 anos ao diagnóstico, embora cerca de 1 em cada 5 cancros da mama sejam diagnosticados antes dos 50 anos. O cancro da mama em homens é raro e representa cerca de 1% de todos os casos de cancro da mama.

As taxas de incidência (que refletem o número de novos casos) de cancro da mama feminino variam muito entre as regiões, com as taxas de incidência mais altas na Europa Ocidental e nos Estados Unidos e as mais baixas na África e na Ásia. Maior incidência de cancro da mama em países mais desenvolvidos reflete a presença de mais fatores de risco para cancro da mama nesses países. No entanto, a incidência de cancro da mama nos países em desenvolvimento está a aumentar rapidamente. Apesar das taxas de incidência mais altas, as mortes por cancro da mama na maioria dos países ocidentais diminuíram nos últimos anos devido ao melhor tratamento e deteção precoce, mas aumentaram substancialmente nos países em desenvolvimento. Nos países desenvolvidos, cerca de 10 a 15% dos pacientes apresentam doença avançada no diagnóstico, em comparação com 40 a 90% nos países em desenvolvimento.

PT-KEY-00264 05/2020

msd Com o apoio de: Associação de enfermagem oncológica Portuguesa Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro Associação Portuguesa de Urologia Europacolon Portugal – Apoio ao Doente com Cancro Digestivo Grupo Português Génito-Urinário Liga Portuguesa contra o cancro Sociedade Portuguesa de Anatomia Patológica