Porquê a Imuno-Oncologia

Mecanismo de ação de uma classe de Imunoterapia, os Anti-PD1.

Porquê a Imuno-Oncologia

As células tumorais podem muitas vezes escapar ao sistema imunitário através do bloqueio de certos mecanismos de sinalização que normalmente mantêm o sistema imunitário regulado.

Os inibidores da via de sinalização imunitária surgem como um desbloqueio dos “travões” do sistema imunitário, permitindo que este ataque o cancro de um modo mais forte e eficaz.

Um destes exemplos são os inibidores da via PD-1. As células tumorais muitas vezes contêm proteínas à sua superfície, chamadas de PD-L1, que as ajuda a evadir o sistema imunitário.

Novos fármacos que bloqueiam estas proteínas PD-L1, ou o correspondente PD-1 expresso nas células do sistema imunitário, chamadas de linfócitos T, podem ajudar o sistema imunitário a reconhecer as células tumorais e destrui-las.

Vários fármacos direcionados a diferentes vias de sinalização imunitária estão atualmente disponíveis ou em fase de desenvolvimento

Porquê a Imuno-Oncologia

A Imuno-Oncologia (IO) irá trabalhar com o seu sistema imunitário, mais concretamente com os linfócitos T

Porquê a Imuno-Oncologia

Os linfócitos T normalmente identificam e eliminam as células tumorais

Porquê a Imuno-Oncologia

Mas as células tumorais têm a capacidade de inativar esta função dos linfócitos T

Porquê a Imuno-Oncologia

Assim, as células tumorais multiplicam-se indiscriminadamente

Porquê a Imuno-Oncologia

A IO ajuda a impedir a inativação dos linfócitos T

Porquê a Imuno-Oncologia

Voltando o seu sistema imunitário a identificar e eliminar as células tumorais

msd Com o apoio de: Liga Portuguesa contra o cancro Associação de enfermagem oncológica Portuguesa Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro