cancro do pulmão - cancro online

Não fume

A relação bem estabelecida entre o cancro do pulmão e o tabagismo faz com que o aconselhamento de deixar de fumar faça parte do tratamento. Foi descrito que deixar de fumar diminui o risco do cancro voltar a aparecer (recorrência). A melhor prevenção contra o cancro do pulmão é não fumar ou deixar de o fazer o quanto antes.

Mais de 90% dos doentes diagnosticados com cancro do pulmão estão relacionados com o consumo do tabaco.

Das 4.000 substâncias contidas no fumo, aproximadamente 50 são potencialmente causadoras de cancro.

O tabaco deixa marcas no organismo, uma vez que as suas doses são cumulativas, pelo que é possível o aparecimento de um cancro do pulmão mesmo 20 anos depois de se deixar de fumar.

Também está demonstrado que a quantidade de cigarros consumidos influencia de forma directa o risco de desenvolver a doença. 

Mas, não são apenas os fumadores que correm o risco de desenvolver doença, múltiplos estudos confirmam que o tabagismo passivo (inalar o fumo do tabaco proveniente de um fumador) é um factor de risco para desenvolver, entre outras doenças, o cancro do pulmão.

msd Com o apoio de: Associação de enfermagem oncológica Portuguesa Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro Associação Portuguesa de Urologia Europacolon Portugal – Apoio ao Doente com Cancro Digestivo Grupo Português Génito-Urinário Liga Portuguesa contra o cancro Sociedade Portuguesa de Anatomia Patológica