Fatores de Risco Cancro do Ovario - Cancro online

Fatores de Risco do Cancro do Ovário

A causa precisa para o surgimento de cancro do ovário é desconhecida, mas vários fatores de risco têm sido identificados. Salienta-se, no entanto, que apresentar um ou vários fatores de risco não significa, necessariamente, o desenvolvimento da doença. Algumas mulheres com o diagnóstico de cancro do ovário podem nunca ter tido fatores de risco conhecidos.

Entre os fatores de risco identificados para o desenvolvimento desta neoplasia encontram-se a idade, fatores genéticos/hereditários, história familiar, fatores reprodutivos, fatores ambientais e obesidade.

  • Idade: A incidência do cancro do ovário aumenta com a idade, ocorrendo a maioria dos casos após a menopausa.
  • Predisposição genética: O maior fator de risco para cancro do ovário é a história familiar. Se existir história familiar de cancro do ovário, o risco de vir a desenvolver a doença é superior. Quanto maior o número de familiares que tiveram a doença, maior a probabilidade de vir a apresentar a doença.
  • História familiar de outros tipos de cancro, em particular de cancro da mama e cancro colorretal estão relacionados com um aumento do risco de cancro do ovário, uma vez que as mesmas alterações genéticas hereditárias estão associadas a um aumento do risco de cancro do ovário.
    As mulheres com síndromes de cancro do ovário hereditário têm uma probabilidade de desenvolver a neoplasia ao longo da vida entre 25 a 50 %. Estas síndromes são responsáveis por 5 a 10 % dos cancros do ovário, sendo os mais frequentes o síndrome hereditário de cancro da mama/ovário (associada a mutações germinativas nos genes BRCA1 e BRCA2) e síndrome de Lynch.
  • Fatores reprodutivos e endócrinos: Mulheres que engravidaram pela primeira vez após os 35 anos, que nunca tiveram uma gravidez de termo, que tiveram uma menarca precoce (<12 anos) ou menopausa tardia (>52 anos), endometriose, síndrome do ovário poliquístico e que estiveram recentemente expostas a terapêutica hormonal de substituição parecem ter um risco aumentado de cancro do ovário.
  • Fatores ambientais: De uma forma geral, o tabagismo não aumenta o risco de cancro do ovário, mas está associado a um aumento do risco de carcinoma mucinoso. A aplicação perineal de pó de talco, assim como a exposição a asbestos, estão associados a um aumento de risco de cancro do ovário.
  • Obesidade: Mulheres com um índice de massa corporal ≥ 30 Kg/m2 têm um risco aumentado de desenvolver cancro do ovário.

PT-KEY-00264 05/2020

msd Com o apoio de: Associação de enfermagem oncológica Portuguesa Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro Associação Portuguesa de Urologia Europacolon Portugal – Apoio ao Doente com Cancro Digestivo Grupo Português Génito-Urinário Liga Portuguesa contra o cancro Sociedade Portuguesa de Anatomia Patológica