Tratamento do Cancro do Rim

Tratamento do Cancro do Rim

O tratamento do cancro do rim depende dos fatores individuais, do estadio, tipo de doença e do estado de saúde em geral da pessoa. Com base nestes fatores mencionados, o médico toma a decisão sobre qual o melhor tratamento para o seu doente.

Cirurgia

A cirurgia para remover parte ou a totalidade do rim é muitas vezes usada no cancro do rim.

  • Nefroctomia parcial: neste tipo de cirurgia remove-se o tumor e algum tecido à volta.

  • Nefroctomia simples: remove-se o rim afetado pelo tumor.
  • Nefroctomia radical: procedimento para remover o rim, glândula adrenal, tecido à volta do rim e normalmente, também, os nódulos linfáticos mais próximos.

Radioterapia

A radioterapia remove células tumorais através de radiações ionizantes de alta energia, que podem parar o seu crescimento e divisão.

  • Radioterapia externa: usa uma máquina que irradia radiação para o cancro
  • Radioterapia interna: usa substâncias radioativas que são colocadas diretamente no cancro.

O modo como a radiação é feita depende do tipo e estadio do cancro em questão.

Quimioterapia

O tratamento de quimioterapia utiliza medicamentos por via intravenosa ou por via oral para destruir células tumorais. Apesar de ser um tipo de tratamento muito usado na maioria dos cancros, no cancro do rim esta terapia não mostrou ser muito eficaz e não é muito usada.

Terapia dirigida

Este tipo de terapêutica é dirigida para parar alguns processos específicos envolvidos no desenvolvimento do cancro. Este tipo de terapêutica é muito utilizada no cancro do rim e o que estes fármacos fazem é parar a formação de novos vasos sanguíneos (angiogénese) que alimentam o tumor em crescimento. Esta terapêutica como é dirigida a um alvo terapêutico tem menos ação nas células normais do nosso corpo. Estes tratamentos são administrados sob a forma de comprimidos.

Imunoterapia

A imunoterapia utiliza as defesas imunitárias do próprio organismo para combater o cancro. Os medicamentos de imunoterapia ajudam o sistema imunitário (responsável pela defesa do organismo) do doente a reconhecer as células cancerígenas como estranhas e a eliminá-las.

Tratamento de acordo com o estadio da doença

Estadio I, II e III

No cancro do rim, independentemente do seu estadio, o médico considera sempre a possibilidade de remover o cancro através de cirurgia. Nos estadios mais precoces a nefroctomia parcial ou radical é a abordagem mais comum.

Após cirurgia os doentes são seguidos ativamente através de vários exames de diagnóstico para avaliar se o cancro volta a crescer ou não.

Estadio IV

Neste estadio as opções de tratamento incluem cirurgia e tratamento sistémico. O tratamento sistémico a utilizar depende da situação clínica do doente e da potencial toxicidade que poderá acompanhar a terapia. Hoje em dia, as opções de tratamento sistémico passam pela terapêutica dirigida ou pela imunoterapia.

Tratamento – Imunoterapia no tratamento do cancro do rim

Existem agora novas opções de tratamento para o cancro do rim nomeadamente a imunoterapia.

A imunoterapia utiliza as defesas imunitárias do próprio organismo para combater o cancro. Os medicamentos de imunoterapia ajudam o sistema imunitário (responsável pela defesa do organismo) do doente a reconhecer as células cancerígenas como estranhas e a eliminá-las.

As células tumorais têm mecanismos para enganar o sistema de defesa do organismo. Por exemplo, apresentam na sua superfície uma proteína denominada PD-L1 que se liga à proteína PD-1 (indutora da morte programada das células de defesa), inativando as células T, evitando assim que possam destruir as células cancerígenas. A imunoterapia consiste em dar anticorpos que se ligam a estas proteínas impedido a ligação das células cancerígenas e inativação das células T (estes anticorpos são conhecidos por inibidores de checkpoint).

Deste modo o sistema imunitário mantém-se apto para realizar a sua função, ou seja, reconhecimento das células cancerígenas como estranhas ao organismo e sua destruição. Recentemente foram aprovados medicamentos de imunoterapia para este tipo de cancro.

Como funciona a imunoterapia?

Embora ainda não se conheça todas as capacidades do nosso sistema imunitário para combater o cancro, a imunoterapia tem ajudado muito a prolongar a vida de muitos doentes com cancro. Esta terapêutica tem potencial para se tornar mais precisa e eficaz do que os atuais tratamentos contra o cancro. O cancro do rim é um dos tipos de cancro para o qual vários tratamentos de imunoterapia estão a ser estudados em ensaios clínicos, tanto em monoterapia como em combinação com outros medicamentos.

PT-KEY-00237 04/2020

msd Com o apoio de: Associação de enfermagem oncológica Portuguesa Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro Associação Portuguesa de Urologia Europacolon Portugal – Apoio ao Doente com Cancro Digestivo Grupo Português Génito-Urinário Liga Portuguesa contra o cancro Sociedade Portuguesa de Anatomia Patológica
Pulmonale